7 razões para o projeto de SEO dar errado

por Leonardo Canto e Mello

Alguns clientes se queixaram comigo que contrataram serviços de SEO e não conseguiram o resultado esperado. Não fico surpreso com essas queixas, pois entendo que a melhoria do resultado de busca pode ser alcançado, mas não deveria ser nunca prometido.

Para entendermos SEO temos que entender o que um site de busca faz. Ou melhor, vamos entender o que o Google faz, pois ele domina as buscas da internet (90% das buscas no mundo e 96% no Brasil). O Google trabalha basicamente com robôs de busca, indexadores e milhões de processadores (mais informações clique aqui). Na prática, isso significa que um site com um bom SEO deve ter bastante conteúdo, conteúdo coerente, sem malícia páginas que permitam ao usuário achar mais informações (ou seja, links para outras páginas coerentes), e que carreguem rápido e sem erros.

Portanto, temos aqui 5 tópicos referentes ao conteúdo e 2 puramente técnicos. Um especialista em SEO deve então considerar as questões de marketing e de desempenho do web site.

Vamos analisar onde ocorrem os erros em serviços de otimização de posição em sites de busca olhando cada tópico.

1 - SEO é um trabalho continuo

SEO é um processo sem fim

O erro de quem presta o serviço – Uma contradição nos serviços de SEO oferecidos é este ser um projeto estanque. Uma vez que o “especialista em SEO” termina o projeto o site não é mais alimentado ou é alimentado de forma incorreta. SEO é um processo, o projeto só serve para dar o direcionamento inicial.

O que devo considerar para um bom SEO?

O web site deve ser alimentado com conteúdo continuamente, assuntos em voga e consistentes tem público certo, mas isso não significa que apenas notícias perecíveis devem ser usadas. Material de referência é buscado por um público menor, mas certo, meses e anos depois da página ter sido veiculada. Outro ponto interessante sobre a continuidade do trabalho visando o SEO é que o material pode e deve ser editado depois de sua veiculação, com base em novas pesquisas e até com base em comentários de visitantes.

2 - Critérios do Google

Quem manda é o Google

O erro de quem presta o serviço – Promessa de que o trabalho deixará o site pronto com um bom SEO. Pior: usar recursos no site que burlem a forma como a página é buscada (repetição de palavras, links sem sentido, etc)

O que devo considerar para um bom SEO?

Os critérios de busca do Google mudam constantemente. Estar atualizado quanto aos movimentos do Google é importante para os profissionais de SEO, mas se você não pode perder tempo com esse acompanhamento, então respeite o slogan do Google: Don’t be evil (Não seja mal). Simples assim!

Explico: Se o seu conteúdo está focado em passar informação consistente, substancial e valiosa para os internautas, você estará alinhado com o que o Google valoriza.

Uma vez alinhado com o Google, passe a monitorar o desempenho com o Google Analytics.  O bounce rate, links para o seu web site e quantidades de acessos  influenciam o pagerank. São informações de desempenho do seu site.

Se quiser ir mais a fundo, com ferramentas especiais, recomendo o Google Developers. Lá você encontrará ferramentas “permitidas” que realmente vão melhorar a performance do seu site, como o uso de sitemaps.

A razão disso tudo é que sempre há alguém tentando burlar as regras dos resultados de busca. O Google reage de forma a manter os indexadores sempre retornando páginas consistentes com a busca e sem truques. Assim sendo, técnicas maldosas podem gerar um resultado razoável de curto prazo, mas ao longo prazo tendem a ser punidas pelo Google, não apenas quanto à página com o problema mas para todo o site.

3 - Quantidade é importante

Ofereça muito conteúdo, mas de qualidade

O erro de quem presta o serviço – Aqui o erro não é do ‘especialista em SEO’, mas geralmente do web designer que desenvolveu o projeto. É mais fácil agradar quem está ‘comprando’ um site com um lay-out estupendo do que convencendo o sujeito que o site dele deve oferecer um b0m conteúdo. Como o web designer geralmente é mais forte em imagens do que em conteúdo, ele une o útil ao agradável (para ele) e cria um site lindo, mas que fica pouco visível ao Google.

O que devo considerar para um bom SEO?

Aqui vai um simples exercício de matemática. O Google busca palavras-chave, então qual o site terá mais chance de ser encontrado?

  • Aquele com 30 imagens maravilhosas e uma descrição de 10 palavras para cada ou
  • Aquele com 30 páginas e posts com 400 palavras cada uma

Imagens são extremamente importantes para seres humanos. São elas que vão inspirar a pessoa a retornar ao site, a comprar, a confiar no site… No entanto o Google lê palavras-chave, e aqui estamos tratando de atrair pessoas pela primeira vez ao site usando SEO.

4 - Concorrência

Concorrência

O erro de quem presta o serviço – Prometer o que não está sob seu controle. Como? Não considerando a concorrência e outros sites que fornecem conteúdo similar (mesmo que não sejam concorrentes) e principalmente o porquê do sucesso deles.

O que devo considerar para um bom SEO?

Você já deve ter ouvido a expressão busca orgânica. Ela significa a resposta do próprio mecanismo de busca às pesquisas dos usuários e não ao retorno de palavras pagas.

Mas porque orgânico? porque ele é vivo. Ou seja, a posição no pagerank varia de acordo com diversos critérios. Isso significa que aquela página que é chave para a sua campanha de SEO pode subir ou descer  de acordo com a atuação de seus concorrentes e todas as outras páginas que mencionam conteúdo similar ao seu.

O acompanhamento da relevância das palavras-chave do seu site torna-se fundamental aqui. O próprio Google oferece recursos para que você realize esse acompanhamento através do Google Webmasters


5 - Estratégia de Nicho

SEO é nicho

O erro de quem presta o serviço – Não ir a fundo no posicionamento do conteúdo do site, não pesquisando as palavras-chave com as quais o site encontrará o seu público.

O que devo considerar para um bom SEO?

Se você, como os outros 99,9% dos responsáveis por web sites não tem grandes orçamentos e não possuem uma marca largamente conhecida, então você tem que atacar um determinado nicho.

Existem milhões de pessoas procurando por milhões de coisas específicas. Para atingí-lo você deverá considerar os seguintes passos:

  • Defina o seu público, o que e como ele busca.
  • Teste palavras-chave, veja seu resultado nas ferramentas do Google
  • Crie mais conteúdo, focado no que o seu público procura e edite o conteúdo antigo
  • Controle de perto entendendo cada dado

Quando o site é lançado, não há base de informação, portanto use os primeiros meses para entender os resultados. Entenda como o seu público comenta sobre o seu produto ou serviço e é bem provável que você entenda como ele busca. Você pode ser o rei dentro do seu nicho. O acompanhamento diário do Google Analytics te dará as informações necessárias para você informar o que o seu público quer ouvir.

6 - Velocidade da página

Velocidade da página é um critério de pagerank

O erro de quem presta o serviço – Não considerar tamanhos de imagens e códigos feitos.

O que devo considerar para um bom SEO?

Os web crawlers têm um tempo para passar em cada página, se ele demora muito tempo para indexar a página o Google pode considerar que a página está com problema e certamente será classificada muito mal. O Google Webmasters é um grande aliado aqui, clique em Integridade e em estatísticas de rastreamento e veja as ferramentas que tem em mãos.

7 -Links corrompidos

Procure por links corrompidos

O erro de quem presta o serviço – Não rastrear links

O que devo considerar para um bom SEO?

A velocidade é um problema, mas podem haver outros. Caso a página tenha links corrompidos ou apontando para páginas suspeitas o web crawler se perderá da mesma forma, resultando mais uma vez em um mal posicionamento no ranking. O Google Webmasters, seção de “integridade” indica todos os problemas.


Leonardo Canto e Mello é especialista em web marketing e relacionamento com o cliente.Gerenciou projetos de CRM e canais eletrônicos para mais de 20 paises na Linde Gas Therapeutics. Formado em administração de empresas pela PUC-RIO e especialização em marketing no IAG e gestão pelo IBMEC-RJ. Web é o canal.

A Estratégia+ oferece serviços de criação de web site e projetos de web marketing. Precisando de nossa ajuda, é só chamar.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>